UniFAI marca início do Internato com investimentos no curso de Medicina que superam os R$ 12 milhões

25/10/2019 10h52

Investimentos em infraestrutura, convênios com hospitais-escola e atividades práticas incrementam qualidade do ensino

Por Assessoria de Imprensa

Mais de R$ 12 milhões. Esse é o valor do investimento realizado pelo Centro Universitário de Adamantina (UniFAI) nos últimos meses no curso de Medicina da Instituição.

Todo esse montante foi direcionado para incrementar a infraestrutura física de laboratórios, unidades de atividades práticas e demais ambientes acadêmicos, além da aquisição de equipamentos. “Dentre os investimentos que estão sendo realizados, foram mais de R$ 6,5 milhões investidos em infraestrutura no Câmpus II, R$ 343 mil na aquisição de contêineres (consultórios móveis), mais de R$ 1,7 milhão [na aquisição de] equipamentos médicos e mais de R$ 3,5 milhões repassados para as Santas Casas de Adamantina e Araçatuba para reforma e custeio de atividades de estágio”, revelou Lucas Kanevieskir, encarregado do Setor de Licitação da UniFAI.

A aplicação desses investimentos, por meio de recursos próprios, se dá por licitação pública e transparente, que é acompanhada de perto pela Controladoria Interna. “No caso das licitações, há três formas de atuação do controle interno: de forma prévia, ou seja, toda vez que vai ser aberto um processo licitatório, o controle interno verifica a legalidade daquele procedimento, se a quantidade solicitada está dentro dos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, além de verificar as documentações; de forma concomitante, ou seja, no momento das sessões de pregão; e de forma subsequente, após o procedimento licitatório, se tudo está de acordo com o que foi contratado”, justificou o controlador interno Pablo Sandu.

No segundo semestre deste ano foram adquiridos seis Consultórios Médicos Móveis (contêineres) equipados e climatizados que serão utilizados no atendimento à população na atenção básica.

Os consultórios estão em fase de instalação em diversas Unidades Básicas de Saúde. Além disso, uma sala de aula móvel com capacidade para 50 alunos está sendo alocada na Santa Casa de Adamantina. O foco principal dessa ação é propiciar uma estrutura adequada para o desenvolvimento prático dos estudantes e, como consequência, ampliar a capacidade de atendimento à população no município.

Já as obras de construção do Bloco V, no Câmpus II, seguem a todo vapor. O local deverá abrigar novas salas de aula e laboratórios especializados.

Entre outras ações de infraestrutura estão a reforma e ampliação dos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa, que passam de quatro para dez e a conclusão do Centro Integrado de Saúde (CIS), no prédio que abrigaria a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

No CIS serão oferecidos serviços de Fisioterapia, Nutrição, Psicologia, Fonoaudiologia, Pediatria, Cardiologia, Infectologia e Ginecologia e Obstetrícia prestados pelos profissionais da Prefeitura. Os alunos de Medicina da UniFAI, em regime de internato, atenderão nas especialidades de Oftalmologia, Reumatologia, Cardiologia, Neurologia, Dermatologia, Endocrinologia, Ortopedia, Gastroenterologia e Moléstias Infecciosas. Já no período das 17h30 às 20 horas de terça, quarta e quinta-feira funcionará o Ambulatório de Alergias, Obesidade e Gestantes de Alto Risco.

Convênios e hospitais-escola

Mas para haver qualidade de ensino, não basta apenas o investimento na infraestrutura física. É preciso também pensar em ações dentro e fora da sala de aula. Para isso, a UniFAI tem mantido convênios para as atividades práticas que contribuem para o desenvolvimento profissional do futuro médico, entre eles, os cinco hospitais-escola que são referência para o curso na região: as Santas Casas de Adamantina, Araçatuba, Junqueirópolis e Tupã e o Hospital Estadual de Mirandópolis.

“Nós temos o termo de colaboração com a Santa Casa de Adamantina, onde os alunos frequentam atividades de Semiologia I, II, III e IV, Clínica Médica I, II, III e IV também e essas atividades são realizadas às segundas, terças, quartas e quintas. Nesse mesmo hospital ocorre o Internato, onde há um plantão noturno de 12 horas durante a semana e de 24 horas no fim de semana. Lá eles atendem no Pronto-Socorro, nas enfermarias e também faz parte desse atendimento a preceptoria, que são os professores que acompanham esses alunos”, elencou o Prof. Dr. Miguel Ângelo De Marchi, coordenador do curso.

A UniFAI mantém ainda, junto à Santa Casa de Adamantina, um Ambulatório ligado a cirurgias, Anestesia, Endocrinologia, Cardiologia Vascular e Traumatologia. “O número de pacientes atendidos por ortopedistas docentes e seus alunos internos é muito grande. Isso agiliza também o atendimento aos nossos pacientes”, emendou De Marchi.

“Mais recentemente, a partir da entrada dos alunos no Ciclo Clínico e no Internato, foram montados alguns laboratórios de várias especialidades. Dentre as áreas clínicas, os principais laboratórios são de Endocrinologia, Cardiologia, Neurologia, Clínica Médica e Hipertensão, além dos atendimentos nas UBSs [Unidades Básicas de Saúde]. Algumas áreas cirúrgicas também foram montadas, como Otorrinolaringologia, Ortopedia e esses ambulatórios têm funcionado com alunos e o docente preceptor o tempo todo, a partir do quarto ano da faculdade”, detalhou o Prof. Dr. Gustavo Navarro Betônico, médico nefrologista e docente do curso.

“Os pacientes têm sido encaminhados aos ambulatórios pela rede pública, através da Central de Regulação, e encaminhados para o especialista a partir do encaminhamento de um clínico geral. O número de pacientes varia em cada laboratório, mas não menos que seis a oito pacientes por ambulatório e esses pacientes são atendidos pelo especialista junto com os alunos e, a partir daí, passam a fazer o acompanhamento, caso necessário, e são realizados os exames conforme a necessidade desse paciente”, explicou Betônico.

Para a Santa Casa de Tupã se desloca parte das turmas das disciplinas de Semiologia I, II, III e IV e Clínica Médica I, II, III e IV, que revezam com Adamantina. “Lá fazem atendimentos nas enfermarias e também em Clínica Médica, Ginecologia e Obstetrícia, Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Oncologia”, acrescentou o coordenador de Medicina.

“Com relação à prática em atividade hospitalar, no Hospital Estadual de Mirandópolis, nas disciplinas de Semiologia I e II, que correspondem ao 3º e 4º termos de Medicina, tem sido muito gratificante. Primeiro, porque o hospital tem uma complexidade média, porém, é muito bem estruturado e sempre muito rico em pacientes com casos clínicos bem passíveis de discussão, onde os alunos têm um aproveitamento não só pelo espaço e pela receptividade, mas pela riqueza dos casos clínicos. Temos tido muitos elogios pela nossa prática naquele hospital”, destacou o Prof. Esp. Osmar de Oliveira Ramos, docente e supervisor das atividades práticas hospitalares no Hospital Estadual de Mirandópolis.

Aumento nos atendimentos

Essas ações elevaram o número de atendimentos médicos nas unidades de saúde das cidades que mantêm convênio com a UniFAI.

Em Adamantina, por exemplo, estão sendo realizadas somente pelos estudantes de Medicina, em média, de dez a 12 consultas diárias por período, de manhã e à tarde, que somam um total de 20 a 22 consultas por dia, em cada unidade de saúde, além do Ambulatório de Especialidades que conta com vários profissionais de especialidades em dois períodos.

“Eles [alunos] estão com um grau de aproveitamento muito bom e surpreenderam a todos nós porque eles tiveram um curso bastante teórico e ainda não tínhamos uma avaliação de como estaria a parte clínica, a parte prática desses estudantes. Eles praticamente ‘pegaram a mão’ desses atendimentos. São muito respeitosos com a população, que tem muito carinho por eles”, comentou a Prof.ª Dra. Maria Stella de Mello Ayres Putinatti, docente e gestora dos Termos de Colaboração do curso de Medicina.

“Nós estamos muito contentes com a desenvoltura desses alunos. Acho que vamos entregar um grupo de boa qualidade para o Internato e, também, nós conseguimos o nosso intuito, que é tentar formar da melhor maneira possível, mesmo que com algumas dificuldades, indivíduos profissionais de amanhã”, opinou Maria Stella.

imagem: UniFAI marca início do Internato com investimentos no curso de Medicina que superam os R$ 12 milhões
imagem: Agência UniFAI

Logo Medicina
Diretora da Divisão de Comunicação: Jesana Lima
Assessoria de Imprensa / Jornalismo
Priscila Caldeira – MTb.: 8.148/PR
Daniel Torres – MTb.: 51.540/SP

SAPP realiza atividades de acolhimento de calouros

21/02/2024 15h49 Dinâmica a cada curso de graduação segue até esta quinta-feira, 22, no Câmpus II Por Priscila Caldeira O Serviço de Atenção Psicopedagógica e

Secretaria de Assistência Social e FATEC de Adamantina firmam parceria

21/04/2024 15h47 300 famílias serão atendidas Com o objetivo de oferecer capacitação profissional para os atendidos da Secretaria de Assistência Social de Adamantina, a secretária

Prefeitura de Adamantina abre chamamento público para entidades que desejarem executar atividades socioeducativas, culturais e de lazer para pessoas com 60 anos ou mais

21/02/2024 15h43 Documentação deverá ser entregue até 21 de março no 5º andar do Paço Municipal A Prefeitura de Adamantina abriu edital de chamamento público

00:00